sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Islands

Como se tem uma caixa de música, uma casa na árvore, um jardim de inverno, eu tive uma Ilha.
Faz hoje três anos que a deixei.
A Ilha ainda me tem.

19 comentários:

  1. uma ilha teve-me, plantada nela, durante quatro anos. depois comecei a ter saudades de mim, que aquilo não tinha jeito nenhum estar assim rodeada de água por todos os lados, e eu ali a criar raízes num terreno arenoso. arranquei as raizes, sacudi os ramos e fui dar abrigo e sombra para quem cuida de mim, e não sei que mais diga que este comentário está a escrever-se sozinho, mas percebe o que quero dizer, acho eu... claro que percebe :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Navegar para fora da ilha é uma opção muito razoável.
      :)

      Eliminar
  2. No man is an island,
    Entire of itself,
    Every man is a piece of the continent,
    A part of the main.


    John Donne

    ResponderEliminar
  3. Tenho algumas ilhas. Tem-me algumas ilhas. Chamo-lhes memórias físicas do meu eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não é título muito comprido para uma ilha? :)

      Eliminar
  4. Há um bem em cada ilha. O mar que a banha.

    Boa noite, Cuca.

    ResponderEliminar
  5. Oh Pirata, que malvada ilha essa que a exilou para o mar que a ronda.

    ResponderEliminar
  6. Respostas
    1. Olá Pirráta, não se ausente longamente. Já viu que o seu amigo Xilre entomatou o blog todo? As coisas que acontecem no Verão. Não se ausente, vá lá chamá-lo à razão.

      Eliminar
    2. Acabo de ver! Acho um escândalo...
      Uma pobre pirata não pode distrair-se por uns dias e é logo isto...

      Eliminar
    3. Em boa verdade, também resulta com courgette. Podia ter-me lembrado disso, mas a memória é imperfeita...

      Eliminar
    4. Cuca: há duzentos anos a garantir a paz na blogosfera...
      (Podemos ficar-nos pelo palheiro?)

      Eliminar
    5. Sabe, Pirata, sugeri ao amigo xilre uma outra estratégia para encontrar a agulha que não a de simplesmente se descalçar e pelos vistos funcionou muito bem. Devo salvaguardar que não impingi tomates. Bem-vinda Pirata! (Não ausente...).

      Eliminar
    6. Mas se não foi o anónimo mauzão, de onde terá vindo essa coisa dos tomates?

      Eliminar
    7. Pirata, está na hora de pôr o xilre aos saltos na prancha enquanto tubarões esfaimados aguardam (só até ele falar).

      Eliminar