terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Okupas

Eros é o invasor que se instala subreticiamente na cave de casa. E tu manténs a porta trancada para ele não entrar. E um dia reparas que, sem saberes como, tomou-te um quarto e uma sala. E fechas a porta de acesso ao corredor e limitas-te à parte da casa sobejante. Mas passado pouco tempo, quando acordas no primeiro andar, percebes que o amor tomou todas as divisões do rés-do-chão. E então resignas-te a viver no andar superior. Só que o amor subirá as escadas. E quando deres conta que também o limiar dessa última porta foi ultrapassado, já não terás mais sítio para viver. E é então que te lembras que nem sequer podes sair para a rua. Porque a casa só tem uma saída e, essa, fica na cave.



7 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada Susana.
      (Por culpa sua ando com saudades do seu Dostoievksi)

      Eliminar
    2. Cuca, isto só pode ser uma daquelas coincidências inexplicáveis. E eu estive vai não vai para te perguntar se por acaso não adoras a escrita dele, acho tanto o teu género :-) (afinal não precisei de perguntar)

      Eliminar
  2. E, então, viverás com o amor porque não tens outra saída.

    Boa noite, Cuca!

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Porque Eros, a criança traquina sabe ser malévolo.

      Eliminar