domingo, 23 de outubro de 2016

Diário de Bordo

Hoje de manhã chegou a este navio um envelope negro com a marca da caveira desenhada a giz na face interior. Nos primeiros instantes, e dado o trauma dos últimos dias, ainda pensei que fosse a própria morte em pessoa que agora lhe tivesse dado para me dirigir intimações escritas. Só depois me lembrei que isso da caveira faz parte da mitologia e das insígnias da corporação a que pertenço. 
A carta era de Sparrow, o Jack.
Não sou a única capitã que se aborrece nos mares dos sul e que tem passado os dias debruçada no convés a tatuar a retina com a imagem do imenso, profundo, tédio. Desde o final do verão que não há coisa que me suscite interesse. Nem os planos de assalto ao próximo petroleiro, nem o mistério da construção das milongas, nem os quatro volumes da obra completa de Borges, nem o segredo da perfeita cozedura da massa de muffins e nem sequer, imagine-se, os meus dedos torcidos sobre as teclas do piano. 
Vagueio pelos corredores do navio fingindo-me ocupada em cada escotilha quando, na realidade, a única tarefa que me consome é este maldito tédio que me envenena as veias.
Sparrow queixa-se de uma doença parecida e informa-me que decidiu organizar um congresso de capitães piratas, lá para os lados das Caraíbas, onde poderemos todos entediar-nos em conjunto, fazendo-o melhor e mais bem feito. 
Tenho a vaga ideia de o ter tentar tentado assassinar na última vez em que esteve neste navio mas, ainda assim, escrevo-lhe imediatamente a aceitar a hospedagem. 
Agora estou a comprar biquínis num site online de uma loja da especialidade. 



12 comentários:

  1. Porque é que lhe tentaste espetar a faca?
    estava ele a tentar obter informações junto das reféns pelo método da sedução e tu achaste que como capitã do navio... o quê?! na minha própria casa...
    esse pensamento teu é válido mas pensa nas pratas e na quantidade de molas em ouro, vê o futuro azul eheheh

    just kidding :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É "aquela" minha natureza ... Não posso fazer nada!

      Eliminar
  2. Lá está: o problema é que a obra completa de Borges não cabe em quatro volumes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um lapso, senhor Xilre. Um lapso..,

      Eliminar
    2. concentra-te nos biquinis, que também não cabem, todos juntos - de entre os mui belos - em quatro volumes. Hoje mesmo vi um feito à mão, andando pollas ruas com a minha nigga, e ficámos in love: preto integral, sem arrebiques, perfeito para acompanhar as linhas do corpo, num crochet irrepreensível :)

      Eliminar
  3. Com Jack Sparrow quem precisa de biquínis? :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://www.youtube.com/watch?v=8fyr0zbaFyE
      :)

      Eliminar
    2. Bikini girls with machine guns!
      Isso é uma mistura explosiva! :)

      Eliminar
    3. Tens razão. Devo antes comprar uma armadura?

      Eliminar
  4. que saudades dos tempos em que assaltávamos navios de cruzeiro cheio de velhinhos nórdicos, pilhávamos vacas e os presentes do pai natal...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez possamos voltar a assaltar navios de cruzeiro só para nos divertirmos um bocadinho.

      Eliminar