segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Aviso

Queridos (e) leitores

Considerando a elevada afluência às urnas, com consequências ao nível do esgotamento dos boletins eleitorais, por  um lado, e do aumento das baixas médicas com fundamento em tendinite, por outro, informa-se que o período de votação foi encurtado para amanhã, até às 23:59 horas. 
Entretanto, deixo-vos, especialmente aos que votaram no nome proposto pela oposição, o inspirado poema da autoria do nosso poeta

«Raciocínio lógico»

Que Desassossego esta votação,
Nem sei se hei-de votar Conjurado ou não,
Mas se até a pequena Cutxi votou,
No Asherah que ia à frente quando começou,
Agora nos post está uma discussão,
Sem se perceber onde está a razão,
Behemoth ou Driverswigger também são opções,
Mas têm poucos votos há outras soluções,
Qual Kraken mitológico,
Num raciocínio lógico,
Eis que surgem sem avisar,
Um nome sonante que está quase a ganhar,
Cimitarra de Purpurinas é o que lha chamam,
Se mudarem o voto ainda a apanham,
Este navio da Cuca já merecia um poema,
Tem muito assunto e um grande tema.

13 comentários:

  1. <Em defesa da honra do grupo parlamentar Piratas de Alto Mar>

    Sr. Presidente da Coisa, Srs. Membros do Governo, Sra.s Deputadas, Srs. Deputados, Senhoras e Senhores, minhas Amigas e meus Amigos, caros Anónimos, Doce Cutxi, Valentes Capitãs Cuca Melissa e Palmier Púrpura, ínclito D. Pipoco de Albuquerque, internautas em geral,

    Vivemos tempos de contenda, agora que nos aproximamos do evento blogo do ano, o Baptismo do Navio Sem Nome da nobre e terrível Pirata Cuca.

    O referido, que logo se poderia ter chamado a si próprio Cygnus, não, não está relacionado com o lago negro do cisne ou cisne negro do lago do feiticeiro. É embarcação oceânica, logo refere-se àquela singularidade do bem conhecido buraco negro - refiro-me, para os mais distraídos, a astronomia.

    Muitos, diletantes das arte náuticas, desconhecendo a diferença entre uma barca e um Galeão, entre uma cabala política e um peixe espada, têm ilicitamente, em acto e propósito - o magnífico saque reluzente nos escuros porões onde apenas espíritos perdidos vagueiam e se ouve a mística voz de Borges -, promovido designações inadequadas a tal portento, no risco de fazer a tripulação de qualquer ridícula nau urinar-se involuntariamente de tanto rir mesmo na iminência de um saque.

    Do exposto, pretende o nosso grupo parlamentar apresentar Moção de censura, potestativa, Lei muito ordinária, ou lá o que quer que seja - o autor não leu ainda o Regimento Pirata -, que reponha a verdade dos factos e a dignidade da situação.

    Deve, por conseguinte, o inquérito ali acima à direita ser objecto de ajustamento. Poderá custar mas há que aguentar.

    A designação doravante designada "A Coisa das Purpurinas", vulgo "A Coisa", deve ser removida daquele inquérito com toda a celeridade que a esponja que temos por cérebro humano permita.
    O seu séquito de apoiantes, entre outros que procuraram aliciar a nossa querida líder parlamentar com jantares elegantes para prosseguirem os seus intentos na prática do Mal, deve ser publicamente repudiado e castigado, títulos nobiliárquicos revogados, respectivos espólios revertidos em favor da DGCI.

    Devem os prevaricadores promover desculpas públicas nos seus papiros, e serem vergastados até ao primeiro suspiro de tédio.
    Fica o castigo a cargo de Andhrimnir, que poderá usar os seus utensílios de cozinha para tortura se a turba por tal clamar.

    Em transe, tange este pobre deputado um lamento pessoal pelo repúdio de que se viu alvo por parte da Lady Pirata Kina, Senhora do mar do norte.

    Esta proposta de Lei, ordinária, que parece ter começado por ser uma moção, revoga toda a anterior legislação aplicável, incluindo a de '83.

    No omisso, e em tudo o resto, siga-se o Contrato Colectivo de Trabalho do Pirata, que liberta Andhrimnir no uso dos seus cutelos.

    Entra em vigor no sábado passado.
    Publique-se, porra.

    PPAM!!! PPAM!!! PPAM!!! PPAM!!! PPAM!!! PPAM!!!
    (aclamação, braços ao ar cruzados na forma da bandeira pirata)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Onónimo Quiescente, bom pirata do parlamento.
      A sua moção foi recebida e será apresentada a discussão pública como proposta de lei. Prevejo algumas dificuldades da ordem do paradoxo, dada a nossa natureza de foras da lei.

      Eliminar
  2. Logo agora que o Conjurado estava a trepar na tabela?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vejo ali larga margem para uma coligação "à acima"...

      Eliminar
    2. Oh, que fofinhos... como vão essas contas da coligação da oposição?

      (Muito atrás dos incríveis números da candidatura vencedora, não é?)

      Eliminar
    3. Olha lá Palmier, já disseste aos teus apoiantes que há uma guilhotina envolvida neste processo eleitoral e que não é para cortar os boletins de voto?

      Eliminar
    4. :DDDDD

      Uma guilhotina e Andhrimnir com cutelos!

      Proponho: primeiro ambas as mãos e só depois o pescoço.

      À centésima vítima já só restará o apoio da Capitã Palmier a uma cruzada esquecida!

      Eliminar
  3. "Labyrinths".
    Já imaginou a projecção deste nome, gravado a fogo, no casco à proa; esquartejando os mares em finíssimas fatias. Verdadeiramente aglutinador.

    ( Borges também ficaria feliz se baptizasse a barca de "Aleph")

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aleph é um nome grandioso que deveria estar ali em primeiro lugar naquela lista.

      Eliminar
    2. Então não sei de que espera para dar a pedrada no charco desta votação de purpurinas salpicada. :)

      Eliminar
  4. Votei «Conjurado», os outros nomes custam muito a escrever.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A preguiça !!! O estado a que chegou esta democracia!
      :))))

      Eliminar