domingo, 30 de novembro de 2014

Do epitáfio quase perfeito

Horário do Fim

morre-se nada 
quando chega a vez

é só um solavanco
na estrada por onde já não vamos 

morre-se tudo 
quando não é o justo momento 

e não é nunca 
esse momento

Mia Couto, in A Raiz de Orvalho e outros Poemas, Caminho.

2 comentários:

  1. Mas no momento, é preferível a pronto do que a crédito, é a minha opinião, é o método de pagamento que escolheria, se me fosse dado tal privilégio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo consigo. Não a vendem a "suaves prestações"

      Eliminar